morar no Canadá Archives | Canada Immigration Service | E-Visa Immigration

Dicas Canadá
Um dos aspectos mais importantes do seu plano de imigração para o Canadá é encontrar seus NOCs. Esse também é um dos elementos mais complexos da sua aplicação para se tornar um residente permanente no Canadá. Recebemos muitas perguntas sobre – Então, estamos aqui para lhe contar tudo o que você precisa saber sobre os NOCs!

O que é NOC?


NOC significa Classificação Ocupacional Nacional (National Occupational Classification) e é a referência canadense para todos empregos no Canadá. O NOC categoriza toda a gama de atividades no Canadá e leva em consideração dois aspectos do mercado de trabalho:
A categoria ocupacional ampla: representa o tipo de trabalho realizado, o campo de estudo e / ou o setor dessa ocupação.

A categoria de nível de habilidade: além da educação, treinamento e experiência de trabalho, essa categoria de NOC também leva em consideração as tarefas e responsabilidades associadas ao trabalho.


Para que é utilizado o NOC?

A Classificação Ocupacional Nacional (National Occupational Classification) é usada para classificar e identificar todos os tipos de empregos no Canadá, com base não só na posição de uma pessoa em uma empresa, mas também considera as funções de sua ocupação (ou seja, as suas responsabilidades e tarefas diárias). Como você provavelmente já percebeu, existem centenas de NOCs, e é por isso que você deve ter muito cuidado ao definir o que melhor se adequa ao seu perfil. Para garantir que você está no caminho certo em seu planejamento de imigração para o Canadá, conte com um de nossos especialistas e consultores regulamentados de imigração para o Canadá.

A fim de organizar todas estas ocupações, as NOCs são divididos em grupos, ou categorias:


GRUPOS NOC

grupos noc

Os principais grupos National Occupational Classification (NOC) são:

Nível de habilidade 0 (zero): trabalhos de gestão, tais como:

  • gerentes de restaurante
  • gestores de minas
  • capitães de pesca

Nível de habilidade A: trabalhos profissionais que geralmente exigem um diploma de uma universidade, como:

  • médicos
  • dentistas
  • arquitetos

Nível de habilidade B: trabalhos técnicos e negócios qualificados que geralmente exigem um diploma universitário ou treinamento como aprendiz, como:

  • chefs
  • encanadores
  • eletricistas

Nível de habilidade C: trabalhos intermediários que geralmente exigem ensino médio e / ou curso específico para o trabalho, como:

  • açougues industriais
  • caminhoneiros de longo curso
  • servidores de alimentos e bebidas

Nível de habilidade D: trabalhos que geralmente oferecem treinamento de emprego, como:

  • apanhadores de frutas,
  • pessoal de limpeza,
  • trabalhadores em campos de petróleo

Os programas de imigração do Canadá usam essa classificação para determinar se um determinado trabalho ou tipo de experiência de trabalho atende aos seus critérios de elegibilidade. Para fins de imigração, o governo canadense considera aqueles com experiência de trabalho sob os CONs 0, A ou B como trabalhadores qualificados.


Como eu encontro meu NOC?


Como dissemos anteriormente, para determinar qual categoria de NOC se encaixa na sua experiência e perfil de trabalho, você deve considerar não apenas seus cargos e áreas de especialização, mas também suas responsabilidades, deveres e tarefas diárias.

Um consultor de imigração regulamentado poderá ajudá-lo a identificar o NOC (National Occupational Classification) que melhor se adequa à sua experiência de trabalho e guiá-lo por todo o processo de imigração para o Canadá.

————————————————– ——

Você está pronto para imigrar para o Canadá? Pegue a nossa ferramenta de simulação gratuita e descubra qual o programa de imigração mais adequado para você!
E se você tiver alguma dúvida, sempre poderá entrar em contato conosco e teremos o maior prazer em ajudá-lo a tornar o Canadá sua casa.


0

Dicas Canadá
Prezado Cliente,

Diante das últimas notícias anunciadas pelo governo canadense sobre as restrições de viagem ao Canadá e com o intuito de esclarecer todas as informações, gostaríamos de pontuar algumas medidas:


VISTOS DE ESTUDOS – OUTSIDE CANADA:


Com a pandemia, os vistos de visitante, estudo e trabalho não estavam sendo processados fora do Canadá, portanto, estamos tendo atrasos em todas as aplicações não finalizadas antes de março de 2020 e o tempo de processamento publicado no site passou a não ser mais uma referência quanto ao tempo de processamento esperado.

De acordo com a nova medida anunciada em 14 de julho de 2020, para todos àqueles que enviaram / enviarão aplicações de vistos até 15 de setembro, para início das aulas no intake de Outono (Fall 2020), a análise do visto irá ocorrer em 2 etapas:
  • Etapa 1 – Avaliação de elegibilidade (por exemplo, LOA, prova de fundos, vínculos e propósito).
  • Etapa 2 – Avaliação médica, criminal e biometria.

Ainda que sua LOA tenha data de início anterior, se até 150 dias passados da suposta data de início, seu processo de vistos de estudos ainda será analisado, mesmo sem uma LOA atualizada.

A partir da aprovação da primeira etapa, já será permitido ao estudante iniciar as aulas de forma online (remoto, do Brasil). Neste ambito, nós não recomendamos o início dos estudos de forma online sem a devida aprovação da etapa 1, pois poderá afetar a elegibilidade do PGWP – Post Graduate Work Permit no futuro.

As fronteiras ainda permanecem fechadas e o acesso ao país, com visto de estudos, mesmo que o visto tenha sido aprovado antes de 18 de março de 2020, só será permitido em caso considerado essencial, ou seja, se o curso exigir a presença física aqui no Canadá. Este critério será avaliado pelo oficial de borda de forma discricionária, caso-a-caso; desta forma, pedimos cautela e paciência a todos.

Importante lembrar que, caso você opte por viajar ao Canadá e tentar entrar no país neste momento, a permissão de trabalho do seu cônjuge poderá não ser emitida pelo Oficial de Imigração, ainda que o pedido de work permit tenha sido aprovado anteriormente.


BIOMETRIA:


Se você já está no Canadá, os vistos de residência temporária (visitante, trabalho ou estudos) estão temporariamente isentos da biometria.

Esta medida é válida para processos novos ou em andamento, seja para a primeira aplicação, extensão ou restauração de status.

Se você já pagou a taxa de biometria, o governo fará o reembolso de maneira automática após a finalização de seu processo.


RESTAURAÇÃO DE STATUS:


Visitantes e portadores de visto de estudo ou trabalho no Canadá normalmente têm 90 dias após a expiração do seu status de imigração temporária para solicitar a sua restauração.

Como resultado da pandemia e dos desafios a ela associados, uma nova política pública foi implementada que fornece uma extensão para solicitar a restauração para além do prazo atual de 90 dias para cidadãos estrangeiros no Canadá. Ex-trabalhadores, estudantes e visitantes cujo status expirou após 30 de janeiro de 2020 e que permaneceram no Canadá terão agora até 31 de dezembro de 2020 para solicitar a restauração do seu status, desde que cumpram os requisitos para o tipo de status e autorização que estão solicitando para restauração.

A política pública também permite que ex-portadores de permissão de trabalho que possuam uma oferta de trabalho e solicitem uma autorização de trabalho específica para um empregador possam trabalhar enquanto uma decisão sobre o seu pedido de restauração estiver pendente.

Para isso, eles precisam:

  • Ter uma oferta de trabalho;
  • Apresentar um pedido de autorização de trabalho que seja apoiado por uma Avaliação de Impacto no Mercado de Trabalho (LMIA) ou por uma oferta de emprego isenta de LMIA (por exemplo, via processos provinciais com suporte do empregador);
  • Notificar o governo Canadense através do processo estabelecido para obter a autorização de trabalho.


PESSOAS COM PROCESSO DE RESIDÊNCIA PERMANENTE APROVADA, QUE NÃO PUDERAM VIAJAR AO CANADÁ:


PASSAPORTE

Pessoas com processo de residência permanente aprovada, continuam sendo autorizados a viajar para o Canadá, desde que a intenção seja de se estabelecer aqui de forma definitiva (e não apenas para validar o status de residência permanente). Para àqueles que não puderam ou não se sentirem confortável em viajar ao Canada devido a pandemia, o governo vai oferecer mecanismos para extensão do prazo para a viagem, bastando informar ao governo sobre a data de intenção de viagem.

Esta solicitação será analisada caso-a-caso e pode demandar a realização de novos exames médicos assim como a emissão de novos antecedentes criminais.

———————————————————–

Nossa equipe de especialistas está a disposição nos escritórios de Vancouver, Toronto, São Paulo e Tehran para auxilia-lo em qualquer situação relativa ao seu plano Canadá.

Quer iniciar seu plano de estudos, vistos ou imigração para o Canadá?

Contem com a gente!

Atenciosamente,
Equipe e-Visa Immigration
0

Dicas Canadá
São muitos os casos daqueles que vem fazer um intercâmbio no Canadá, as vezes um curto curso de línguas, mas depois de pouco tempo já se apaixonou pelo país e começa a fazer os planos de mudar-se de vez para o Canadá.

Não é para menos – o Canadá é um dos top 10 países mundiais em qualidade de vida, segurança e educação, sem contar que com a economia em crescimento, oportunidades de emprego para trabalhadores qualificados não faltam!

Se você é estudante internacional, fique ligado nas suas opções para morar no Canadá:


Continue a trabalhar no Canadá com uma oferta de emprego.



Se você está estudando no Canadá, você pode trabalhar*, nas seguintes condições:

  • Meio período (20 horas semanais) durante o seu período de estudos
  • Período integral (40 horas semanais) durante os breaks (reconhecidos pelo governo) ou durante o seu período co-op.

Independente do tipo do seu curso, se você fizer um bom trabalho e o seu empregador sentir que você é essencial para a empresa, ele pode lhe fazer uma oferta de emprego.

Mas espere: Não é tão simples quanto parece. A oferta de emprego deverá vir de um empregador qualificado, e esse processo é realizado através de um processo chamado LMIA (Labour Market Impact Assessment), em que o empregador deve provar ao governo canadense que não existe nenhum canadense ou residente permanente que possa exercer a sua função e que tenha as mesmas qualificações. É um processo um tanto detalhado e complexo; portanto, não deixe de falar com o seu consultor de imigração credenciado!

*Se você está fazendo um curso de idiomas, você não pode trabalhar no Canadá durante seus estudos.


Imigrar para o Canadá através do CEC (Canadian Experience Class) após estudos e PGWP.


Se o seu programa de estudos permitiu que você solicitasse um PGWP (Post Graduation Work Permit) E você adquiriu experiência de trabalho no Canadá durante esse período, você pode aplicar para imigrar através de um programa chamado CEC (Canadian Experience Class). Para se qualificar para este programa, você deve:

  • Ter pelo menos um ano de experiência profissional no Canadá nos últimos 3 anos. Essa experiência deve se encaixar nos NOCs 0, A ou B.
  • Possuir o nível exigido de proficiência no idioma (de acordo com o NOC) comprovado por um dos testes oficiais (IELTS ou CELPIP para inglês e TEF ou TCF para francês).



Agora, se o seu/ a sua cônjuge veio com você com um OWP (Open Work Permit) e trabalhou (nas mesmas condições citadas acima) enquanto você estudava, ele / ela também pode solicitar imigrar pelo programa Canadian Experience Class (CEC) como aplicante principal, e você como dependente.


Imigrar para o Canadá através de um Programa Provincial.


Um Provincial Nominee Program, ou PNP, é um processo que permite que uma província indique um possível imigrante para residência permanente no Canadá. Como o próprio nome já sugere, é um programa que depende das necessidades e demandas de cada província, assim, cada uma delas terá sua própria categoria, ou streams, que serão abertos, chamando novas imigrantes, de acordo com a sua necessidade na província.

E existem diversos programas provinciais de imigração para o Canadá que são voltados especificamente para estudantes internacionais, como:


São muitos caminhos e opções para tornar o seu sonho de imigrar para o Canadá em realidade. Conte com os nossos consultores de imigração para o Canadá credenciados e registrados e tenha a certeza que o seu processo está em boas mãos!

0

Dicas Canadá
Nós já falamos do custo de vida em Vancouver, British Columbia. Mas para aqueles que querem morar em Toronto, Ontario, agora é a sua vez!

Motivos para morar em Toronto são vários: Ensino de Qualidade (A University of Toronto é considerada uma das melhores instituições de ensino superior do mundo); Grandes oportunidades de emprego (Toronto é o maior polo industrial do Canadá, com alta demanda de trabalhadores principalmente no mercado de Tecnologia); Qualidade de vida (Com mais de 1600 parques e 800 quilômetros de ciclovia, atividades ao ar livre não faltam!).

Mas quanto você vai gastar para morar em Toronto? Da mesma forma que avisamos no nosso blog post sobre o custo de vida em Vancouver, muito vai depender do estilo de vida que você deseja ter! Se você é uma pessoa que gosta de sair, experimentar gastronomias de alto nível, obviamente gastará mais do que uma pessoa mais caseira ou que cozinha as próprias refeições.

Antes de começar a falar dos gastos, é importante ter em mente o salário mínimo em Ontario. Em Junho de 2020, o mínimo que um trabalhador recebe em Ontário é de $14.25 a hora. Isso não quer dizer que esse será o seu salário: Dependendo da posição ou da sua área de atuação no mercado de trabalho canadense, esse valor pode ser significativamente mais alto.


Aluguel em Toronto:

Quando uma pessoa toma a decisão de imigrar para o Canadá, uma das maiores questões do imigrante é a moradia.

O custo do aluguel em Toronto vai depender muito da área que você pretende morar. Se você está decidido a morar no centro de Toronto, o preço será relativamente maior do que morar nas regiões ao redor à downtown.

Os valores são estimativas baseadas na média atual (em junho 2020) e podem variar dependendo da época do ano e localização escolhida.

Para alugar um apartamento de um quarto no centro de Toronto, você pagaria entre CAD $ 2100 e CAD $ 2300. Agora, se estiver disposto a se deslocar para regiões como Mississauga ou Etobicoke, o valor de aluguel de um apartamento com 1 quarto fica entre CAD $ 1700 e CAD $1900.

Algo importante sobre o aluguel em Toronto é que agora a maioria dos proprietários exige que os locatários tenham seguro de inquilino, e o preço de um seguro para uma unidade de um quarto em Toronto custaria cerca de CAD $ 35 por mês.

Contas básicas como eletricidade e água muitas vezes já estão inclusas no aluguel, mas quando não, custam cerca de CAD $ 140 por um apartamento de 85 metros quadrados.

Lembre-se de que dependendo do seu estilo de vida, você sempre pode encontrar colegas de quarto para compartilhar as despesas com você!

Se você está procurando o lugar perfeito no Canadá para chamar de seu, a e-Visa conta com parceiros que podem ajudar na sua moradia no Canadá!


Custos de transporte público:



O Sistema de Transporte Público de Toronto é administrado pelo Toronto Transit Commission (TTC), e assim como Vancouver, é um sistema integrado que inclui linhas de ônibus, bondes e metrô. O transporte público de Toronto é o terceiro sistema mais movimentado da América do Norte!

E se em Vancouver existe o Compass Card que cobre o sistema de transporte integrado da cidade, em Toronto, temos o Presto Pass! Você pode adquirir o plano mensal de transporte (TTC Monthly Pass) por CAD $ 156, enquanto um plano de 12 meses custaria cerca de CAD $ 143.
Se você prefere se mover de carro, Toronto oferece diversas opções de serviços de transporte como táxis, Uber e Lyft. Esse Método de transporte é extremamente popular na cidade – de acordo com o Statistics Canada, pessoas de Toronto, juntas, gastaram US $ 241 milhões nesses serviços em 2016!


Supermercado em Toronto:

O gasto mensal de supermercado para quem mora em Toronto vai depender muito do estilo de vida da pessoa: O que vai comprar e principalmente, onde vai comprar. Supermercados como No Frills, Canadian Superstore e Walmart oferecem opções mais baratas, enquanto redes como Whole Foods, Safeway e IGA possuem produtos diferenciados, mas com um valor mais alto. No geral, uma pessoa solteira em Toronto gasta cerca de CAD $ 250 a CAD $ 350 por mês em compras de supermercado.


Restaurantes e entretenimento.

Somos todos humanos, e merecemos nos divertir de vez em quando, não é mesmo?
Se você é uma pessoa caseira, e prefere pedir um delivery (quem não gosta de comida pronta sendo entregue na sua porta, e não ter aquela bagunça para limpar depois?), os aplicativos mais populares de entrega são Uber Eats, Door Dash e Skip the Dishes. Agora, se você quer dar uma saidinha, ir em um encontro ou sair com os amigos, um jantar para dois em Toronto custa em torno de CAD $ 50 a CAD $ 100, e isso vai depender do restaurante que escolher, um local mais casual ou sofisticado. Se você quiser adicionar um filme em sua noite a dois, adicione cerca de CAD $ 30 ao seu orçamento.

Mas não esqueça que há sempre coisas para fazer sem gastar dinheiro em Toronto! São inúmeros parques e centros comunitários à sua disposição. Faça um piquenique, jogue uma partida de futebol, sem custo nenhum!


Sistema de Saúde de Toronto



Agora para a boa notícia: O Sistema de Saúde de Ontario é gratuito!
Você é elegível a aplicar para o OHIP (Ontario Health Insurance Plan) se você:
  • For Cidadão Canadense ou
  • For Residente Permanente ou
  • Possuir uma permissão de trabalho válida por um período maior do que 6 meses.

Infelizmente, os estudantes internacionais não são elegíveis para o sistema público de saúde de Ontário, e por isso devem procurar contratar um seguro de saúde privado.


Planos de telefone

Como quase tudo nessa lista, o custo mensal de um plano de celular em Toronto vai depender da operadora e do tipo de plano que escolher. As operadoras mais comuns são Bell, Rogers e Telus. Entre elas, para um plano de dados de 10 GB, a média é de CAD $ 75 por mês.

—————————–

No geral, se você fizer escolhas sábias, com certeza poderá fazer de Toronto sua casa!
Esquecemos alguma coisa? Você tem alguma pergunta? Comente abaixo!
E lembre-se: se você deseja tornar o Canadá sua casa, onde quer que seja, conte com nossa equipe de especialistas em vistos, educação, carreira e imigração! Temos todos eles, prontos para ajudá-lo.
Além disso, também oferecemos o serviço de planejamento financeiro para morar no Canadá, feito de forma personalizada, com um orçamento para a vida que você quer levar no Canadá!

Assista também nosso vídeo sobre o assunto:
0

Dicas Canadá

Apenas em 2019, mais de 640 mil estudantes escolheram o Canadá como seu destino de intercâmbio. Com um ensino de qualidade e instituições educacionais entre as melhores do mundo, não é de se surpreender. Além disso, segundo um levantamento feito pela Agência Canadense para a Educação Internacional, 60% daqueles que fazem um programa de estudos no Canadá pretendem ficar no país após sua conclusão.

E é exatamente aqui que entra o PGWP – Post Graduation Work Permit.


O que é PGWP?


Post Graduation Work Permit , ou PGWP, é uma permissão de trabalho aberta (open work permit) para estudantes internacionais após a conclusão de seu programa de estudos.

Essa permissão tem a validade entre 8 meses a 3 anos, dependendo da duração de seus estudos e é uma ótima oportunidade para o estudante permanecer no país e dar uma continuidade à sua experiência canadense, além de se poder trabalhar no Canadá em sua área em período integral.

Contudo, não é todo curso ou instituição que garante a elegibilidade ao PGWP. Existem algumas regras e requisitos a serem cumpridos.


Quem pode aplicar ao Post Graduation Work Permit.

Para ser elegível a esse tipo de visto de trabalho aberto, o estudante internacional deverá ter concluído um curso em uma instituição pública, ou privada a nível de degree (bacharel ou master) que esteja na lista do governo das Designated Learning Institutions (DLI). Além disso, o programa deve ter a duração de no mínimo 8 meses, e em período integral (full time).

O aluno não poderá solicitar o PGWP (Post Graduation Work Permit) se já obteve esse tipo de permissão anteriormente. Também não são elegíveis aqueles que realizaram a maior parte de seu curso à distância (update: durante a pandemia COVID-19, o governo estabeleceu algumas mudanças à essa regra. Entre em contato com o seu consultor educacional para mais informações) ou se trata de um curso de línguas.


Quando aplicar ao PGWP.

Para aplicar para o PGWP e trabalhar no Canadá legalmente após seu programa de estudos, é importante que a permissão atual do aluno esteja válida. O prazo de aplicação para o Post Graduation Work Permit é de 180 dias contados a partir da data do recebimento da carta de conclusão ou transcript – mas o estudante pode pedir o PGWP assim que receber o certificado de conclusão da sua instituição de ensino.


Trabalhar no Canadá após a conclusão de um programa de estudos.



Enquanto a permissão de estudos do estudante for válida e ele estiver em período escolar, o aluno tem o direito de trabalhar 20 horas semanais – e apenas isso. Após a graduação e recebimento do seu certificado de conclusão, a autorização de trabalhar no Canadá é automaticamente suspensa. Porém, assim que o estudante internacional solicitar o seu Post Graduation Work Permit, estará no que chamamos de implied status (permissão do governo canadense para que a pessoa possa manter seu status legal no Canadá enquanto a decisão de sua aplicação está sendo processada), e aí sim, ele poderá trabalhar full time, ou seja, 40 horas por semana.


Por quanto tempo o Post Graduation Work Permit é válido?

A validade do PGWP depende da duração do curso: Se o programa de estudos for entre 8 meses a 1 ano, o PGWP do aluno será equivalente ao seu tempo de curso. Agora, se o curso teve duração de 2 anos ou mais, o Post Graduation Work Permit terá uma duração de 3 anos (tempo máximo de validade).

Contudo, é importante notar que a decisão final sobre a aplicação e a validade do PGWP, fica inteiramente na responsabilidade do oficial de imigração avaliando o caso de cada estudante internacional.


O PGWP e o Cônjuge (esposo ou esposa)



O cônjuge (casado ou em união estável por mais de um ano) de um estudante internacional pode aplicar para um OWP (Open Work Permit, permissão de trabalho aberta) durante o período de estudos do parceiro*. Após a graduação, ele poderá solicitar a extensão de sua permissão de trabalho, mas somente se o estudante (aplicante do PGWP), no momento da aplicação, tiver uma proposta de trabalho que se encaixe dentro dos NOCs de categoria 0, A ou B.

Atenção: não estamos falando de uma empresa que patrocine o estudante ou um processo que envolva um LMIA (Labour Market Impact Assessment), mas somente uma prova de contrato. O aplicante ainda precisará apresentar 03 pay stubs (contra cheques) como comprovação.

Na falta deste contrato, as opções do cônjuge se limitam a matricular-se em uma instituição de ensino e continuar sua estadia como estudante, ou ficar apenas com o status de visitante, até que o parceiro consiga uma prova de proposta de trabalho no Canadá, e aí sim, aplicar para um novo work permit (permissão de trabalho).


Tempo de processamento e o valor de um PGWP

Segundo o site oficial do governo canadense, o tempo de processamento do Post Graduation Work Permit é de 83 dias (informação coletada em junho de 2020). O site é atualizado constantemente, mas é importante notar que tal prazo pode variar de caso a caso.

Quanto ao custo, atualmente o valor da taxa para aplicação do PGWP é de CAD $255.00.


Quantas vezes eu posso aplicar ao PGWP?

Uma pessoa pode aplicar para o PGWP apenas uma vez na vida – Por isso, se o estudante pretende trabalhar em tempo integral ou até imigrar para o Canadá, sugerimos que ele complete um curso de pelo menos dois anos, para que assim, tenha mais tempo com uma permissão de trabalho para adquirir uma experiência em um emprego canadense.


E depois que o meu Post Graduation Work Permit vencer?



Sabemos que o custo de estudar em um College no Canadá não é baixo. O período do PGWP pode ser considerado como uma ótima oportunidade para recuperar um pouco desse investimento. Contudo, se você pretende imigrar para o Canadá após seu período de trabalho com o PGWP, é bom começar a se planejar desde cedo!

Se o estudante internacional pretende morar no Canadá como residente temporário com permissão de trabalho (work permit), o caminho a seguir é a permissão de trabalho atrelada a um patrocínio, com um processo chamado LMIA (Labor Market Impact Assessment). Esse processo é feito pelo empregador, sendo necessário comprovar que não há candidatos canadenses que atendam aos requisitos daquela vaga. É um processo detalhado e complexo, por isso é recomendado o apoio de um consultor de imigração regulamentado.

Mas se o estudante no Canadá já está decidido a imigrar para o país de vez, existe a opção de aplicação para a residência permanente canadense (PR) através do programa CEC (Canadian Experience Class). Esse programa de imigração para Canadá é voltado para aqueles que possuem pelo menos 1 ano de experiência de trabalho no Canadá nos últimos 3 anos, nos NOCs 0, A ou B) e atingem o nível de proficiência necessário (que varia de acordo com o NOC em questão), comprovado a partir de uma das provas oficiais (IELTS General ou CELPIP para inglês, e TEF ou TCF para francês).


———-

*Se o parceiro estiver matriculado em uma instituição DLI (Designated Learning Institution), a pública ou privada a nível degree, full time.

Seja para visitar, estudar, trabalhar ou imigrar para o Canadá, a e-Visa Immigration Services está aqui para te auxiliar durante todo o processo, desde a escolha de curso e instituição certa para você até a conquista do visto de trabalho e a tão sonhada residência permanente! Entre em contato agora e agende uma consulta com um de nossos especialistas em intercâmbio, vistos e imigração.

Ficou alguma dúvida? Confira nosso vídeo sobre o assunto:


0

Dicas Canadá

O que significa ser um trabalhador autônomo?


Existem diversos programas de imigração para o Canadá, como Federal Skilled Worker, Canadian Experience Class, Programas do Atlântico, StartUp Visa, e o nosso tema de hoje é o self-employed program, programa voltado para aqueles que trabalham como autônomos na área de Cultura, Artes e esportes.

Por definição, um trabalhador autônomo é a o prestador de serviços que não tem vínculo empregatício, uma pessoa física que exerce por conta própria alguma atividade econômica.

Contudo, não é todo trabalhador autônomo que é elegível para imigrar para o Canadá pelo programa Self-Employed, o que causa confusão em muita gente.

Para imigrar para o Canadá como trabalhador autônomo, através do programa self-employed, você deve possuir experiência com autônomo nas áreas relacionadas a atividades de cultura, artes e esportes. Tal experiência deve ser relevante de forma que deixe claro que você é capaz de exercer essa função de forma independente no Canadá.


Como saber se sou elegível ao programa Self Employed?


Assim como o sistema de imigração para o Canadá conhecido como Express Entry, a elegibilidade do programa Self-Employed também é contabilizada a partir de um sistema de pontos, sendo 35 pontos o mínimo necessário para ser elegível para imigrar para o Canadá como autônomo.

Filmmaker

Os critérios de pontuação do programa de imigração Self Employed


Idade


Muitos acham que a idade é um fator decisivo na hora de planejar sua imigração para o Canadá, mas se enganam! Embora seja verdade que aqueles entre as idades de 21 a 49 anos recebam a pontuação máxima nesse critério (10 pontos), não quer dizer que existe idade máxima para imigrar para o Canadá neste programa.


Proficiência no idioma (inglês ou francês)


O programa self-employed se diferencia bastante do express entry no critério de proficiência de idioma. Primeiramente, enquanto o Express Entry usa o Canadian Language Benchmark como classificação, no programa de imigração como autônomo, o seu nível é avaliado como básico, intermediário ou avançado, e você pode receber até 24 pontos neste requisito.

Mas aqui vai uma boa notícia para aqueles preocupados com o seu nível de idioma para imigrar para o Canadá como autônomo: mesmo que você tenha um nível básico de inglês ou francês, você ainda pode aplicar para o programa self employed! Lógico, isso vai depender da sua área de atuação, e se a proficiência no idioma é indispensável ou não para você exercer sua função aqui.


Educação


No programa de imigração self-employed, o fator de educação pode te garantir até 25 pontos. Claro que, quanto maior for o seu nível escolar, maior será sua pontuação. Um bacharel, por exemplo, tem 20 pontos, e um PhD, 25 pontos nessa categoria.


Adaptabilidade


A categoria adaptabilidade possui pontuação máxima de 6 pontos e leva em consideração o nível de inglês, experiência de estudos e trabalho do seu cônjuge.

Se você possuí uma experiência de estudos ou trabalho anterior dentro do Canadá, também pode garantir uma pontuação nesse quesito.


Experiência


Personal Trainer

Para ser elegível, você deve ter no mínimo 2 anos de experiência nos últimos 5 anos. Logicamente, tal experiência deve ser como autônomo nas áreas de cultura, artes ou esportes, e você deve ter a intenção de continuar exercendo tal função no Canadá.

A pontuação para quem possui 2 anos de experiência nos últimos 5 anos é de 20 pontos, enquanto aqueles que possuem 5 anos de experiência, já conseguem os 35 pontos necessários para a aplicação do visto self employed.


Está pronto para dar o pontapé inicial na sua vida canadense?

Um processo de imigração como o Self-employed é bastante detalhado e precisa ser preparado minuciosamente, por isso neste caso é imprescindível o auxílio de um consultor de imigração. Então está esperando o que? Marque sua consulta com a e-Visa agora mesmo.

Aproveita e assiste nosso vídeo do Youtube sobre o assunto:

0

Dicas Canadá
Como você bem sabe, existem vários programas para imigrar para o Canadá, e um em particular é destinado a empreendedores que desejam abrir seu próprio negócio no Canadá. Aqui vamos contar um pouco como o programa StartUp Visa funciona e o passo a passo de abrir uma empresa aqui no Canadá. E algumas boas notícias para empolgar: você pode ter até 5 sócios (e suas famílias) aplicando para o StartUp Visa de uma única empresa.


O que é o Programa Startup Visa?


O Startup Visa é um dos diferentes programas de imigração no Canadá. Sendo um dos países mais acolhedores e rentáveis ​​para investimentos estrangeiros, e o objetivo deste programa de imigração é incentivar profissionais de todas as áreas a colocar seus projetos em prática no Canadá, ajudando assim o país a permanecer competitivo na economia global.


Quem pode se inscrever no programa StartUp Visa?


Se você deseja imigrar para o Canadá, deve iniciar seu planejamento o mais rápido possível (e podemos te ajudar passo a passo com isso, do início ao fim!). A primeira etapa é verificar os requisitos de elegibilidade para o programa. Para se qualificar para obter o StartUp Visa no Canadá, você precisa:


Ter um negócio qualificado


business

Como você pode imaginar ou até mesmo ter vivenciado, abrir sua própria empresa é um processo muito competitivo e desafiador; portanto, se dedique bastante em seu plano de negócios . Para obter um StartUp Visa, você deve primeiro ter sua ideia apoiada por uma instituição canadense designada (nomeada e licenciada pelo governo).

Além disso, verifique se as operações essenciais dos seus negócios serão realizadas no Canadá. Você pode ter filiais ou escritórios em outros países, mas sua sede deve estar no território canadense. Outro aspecto a ter em mente é que você (o requerente) deve possuir mais de 50% dos direitos de voto da empresa. No entanto, essa porcentagem pode ser compartilhada com uma organização incubadora (mais sobre isso daqui a pouco!)


Carta de apoio da instituição


Como mencionado, para solicitar um Programa StartUp Visa e imigrar para o Canadá, você precisa do apoio de uma instituição designada e isso é feito na forma de uma carta. Existem três tipos de instituições que podem ajudá-lo em seu processo de imigração:

  • Capital de risco: com esse tipo de investimento, a instituição fornece suporte financeiro e especializado em retorno do patrimônio dos negócios, o que significa que ela também teria direitos de decisão e de voto. Se você está procurando um investimento de capital de risco para solicitar seu StartUp Visa, é necessário que você receba pelo menos CAD $ 200.000 de tal instituição.
  • Investidores anjos: Esse investimento geralmente vem de um indivíduo com alto patrimônio líquido, em troca do patrimônio da empresa. Isso significa que, embora tenha direito ao retorno monetário do investimento, não tem direitos de tomada de decisão na sua empresa. Para o programa Startup Visa, você deve receber pelo menos CAD $ 75.000 do seu investidor anjo.
  • Empresa incubadora: Também chamada de aceleradora, uma empresa incubadora trabalhará com você para desenvolver seus negócios, fornecendo serviços como treinamento de gerenciamento ou espaço de escritório. Nesse caso, você não precisa de nenhum suporte financeiro para solicitar seu StartUp Visa.
  •  

Proficiência no idioma


Assim como em outros programas de imigração para o Canadá, o programa Startup Visa também exige uma certa compreensão do idioma local, comprovada por um exame de idioma (TCF ou TEF para francês e CELPIP ou IELTS General para inglês). No entanto, quando comparado a outros programas de imigração, a pontuação mínima é relativamente baixa: um CLB (Canadian Language Benchmark) 5 é suficiente. Você pode ver a pontuação do teste equivalente ao CLB abaixo:




Prova financeira


Mesmo que você esteja abrindo um negócio promissor no Canadá, isso não significa que você pode contar com sua receita para se estabelecer no país. Assim como os outros programas de imigração para o Canadá, você deve provar que tem o suficiente para se sustentar por 1 ano no país, sem depender dos lucros da sua empresa. Para uma pessoa, o valor necessário é de CAD $ 12.960; para duas pessoas, o valor sobe para CAD $ 16.135.


Como me tornar proprietário de uma empresa no Canadá?


Agora, é hora de colocar seu plano de negócios em prática! Mas o que você precisa para abrir as portas da sua empresa?


Defina o tipo de seu negócio


Não apenas na área de operação, mas em sua gestão! Existem alguns tipos de administração de empresas:

  • Propriedade exclusiva – apenas o proprietário (você) é o gerente da empresa.
  • Parceria – dois parceiros compartilham a gerência.
  • Corporação – a administração é dividida pelos acionistas
  • Sociedade – a empresa visa ajudar a sociedade e não tem fins lucrativos.
  • Cooperação – a gerência pertence àqueles que são cooperadores da empresa.

Registre!

startup visa letter

Para abrir seu próprio negócio No Canadá, você precisa se registrar o seu BN – Business Number (Número Comercial), o equivalente ao CNPJ. É assim que sua empresa será conhecida a nível municipal, provincial e federal no Canadá!


Você está pronto para começar sua aventura de negócios no Canadá? Conte com nossa equipe de consultores regulamentados para imigrantes para ajudá-lo em sua jornada. Marque uma consulta agora!
Ficou alguma dúvida? Assista nosso vídeo sobre o assunto em nosso canal no Youtube:


0

Dicas Canadá
Vancouver é a primeira opção de muitas pessoas que desejam imigrar para o Canadá, e não é à toa: Clima ameno, grandes oportunidades de emprego, qualidade de vida e a beleza natural da cidade são grandes atrativos. Se você é um daqueles que sonha em morar em Vancouver, pode ser que tenha se sentido um pouco desencorajado quando ouviu pessoas dizerem como Vancouver pode ser caro. Mas a realidade não é tão simples, e há opções para cada orçamento.

Então, sejamos realistas: O quanto você irá gastar morando em Vancouver dependerá do estilo de vida que você deseja ter. Obviamente, se você quiser morar em um apartamento de 3 quartos no centro de Vancouver, você provavelmente vai precisar de um orçamento maior do que alguém disposto a viver em um lugar menor em um bairro diferente.

Você também deve levar em consideração a sua renda: O salário mínimo na província de British Columbia atualmente é de CAD $13.85 por hora. Lembrando que esse é o mínimo, e que ao depender de sua profissão e trabalho no Canadá, esse valor pode ser significativamente mais alto. Para considerar o custo de vida em Vancouver, levaremos em conta as principais despesas de um recém chegado no Canadá, como moradia, Transporte, Saúde, Supermercado, Entretenimento e Creche.

Quanto custa morar no Canadá?

Aluguel em Vancouver.


Aluguel em Vancouver

É muito comum ouvir pessoas dizerem como o aluguel em Vancouver é alto, mas como já foi colocado, não é tão simples assim: Tudo depende do lugar onde quer morar e o estilo de vida que deseja ter. Atualmente, o preço do aluguel de um apartamento de 1 quarto no Centro de Vancouver (Downtown) está em torno de CAD $2000 a CAD$2500. Mas se você estiver disposto a morar em outras regiões de Vancouver, você consegue um apartamento do mesmo nível em Burnaby entre CAD$1700 a CAD$1900, e em Richmond por CAD$1500 a CAD$1700.

Você pode pensar que ao se afastar do centro da cidade, a sua locomoção pode ser difícil. Muito pelo o contrário: O sistema de transporte público do Canadá é muito bem integrado e abrangente. É possível sair de Burnaby e chegar no Centro de Vancouver em cerca de 40 minutos utilizando apenas uma linha de metrô!

Além do aluguel mensal, alguns apartamentos já vêm com as contas de água e eletricidade inclusas no valor do aluguel, caso contrário, o valor para 2 pessoas fica em torno de CAD$30 A CAD$60 por mês.

Muitas pessoas ao alugar um apartamento em Vancouver escolhem um colega de quarto, um roommate. É uma ótima opção para dividir o aluguel e outros gastos, além de uma maneira de fazer amigos.

Se comparado a cidades como Toronto, Seattle e São Francisco (especialmente na Bay Area), o preço de morar em Vancouver é mais acessível, considerando ser uma grande e desenvolvida região metropolitana. 

Quer imigrar para o Canadá e chegar aqui com sua casa pronta? Conte com a e-Visa que temos parceiros especialistas no assunto 🙂 

O Transporte público em Vancouver


O transporte público em Vancouver é um sistema integrado operado pela companhia Translink, que inclui serviços de ônibus, skytrain (metrô) e SeaBus (balsa entre Vancouver e North Vancouver) e abrange não só Vancouver como seus arredores, como as regiões de Surrey, Richmond e Burnaby.

Se você vai utilizar o transporte público com frequência, sugerimos que compre o Compass Card – uma espécie de bilhete único, como temos no Brasil – com ele, você terá acesso à todos os serviços de Vancouver. O preço varia de acordo com a zona que você deseja incluir no seu bilhete. Pensando no pacote mensal, o preço para Zona 1 (região da cidade de Vancouver) está CAD$ 98, Zona 2 (New Westminster, North Vancouver, Burnaby e Richmond) CAD$ 131, e Zona 3 (Surrey, Pitt Meadows e outros locais mais afastados), $177.

O Sistema de Saúde Público em Vancouver


Na província de British Columbia, o sistema de saúde é o chamado MSP (Medical Services Plan). O custo para usufruir da saúde pública nessa província vai depender do seu status e do seu visto no Canadá – os valores atuais são:

  • Estudantes internacionais (com permissão de estudos/ study permit): CAD$ 75 por mês
  • Trabalhadores internacionais (com permissão de trabalho/ work permit): Gratuito
  • Residentes permanentes, Cidadãos canadenses: Gratuito
  • Dependentes (filhos)
  • Com study permit: CAD $75 por mês
  • Com visitor status: Gratuito

Para saber mais sobre como funciona e a cobertura do sistema de saúde de British Columbia, você pode acessar o nosso blog post completo sobre o assunto.

Compra de supermercado em Vancouver


Supermercado em Vancouver

O quanto você vai gastar em compras de supermercado em Vancouver é algo bem relativo: tudo depende do seu estilo de vida, do local que você vai fazer suas compras e do que você vai comprar. Por exemplo, de acordo com Numbeo, leite e queijo são produtos mais baratos em Vancouver do que em Toronto, e o contrário é verdade para pão e arroz. De acordo com o mesmo site, as pessoas que vivem em Vancouver gastam 12,5% menos do que as pessoas que vivem em Seattle quando falamos de supermercado.

Além disso, assim como em qualquer lugar do mundo, é importante que você saiba onde fazer suas compras. Supermercados como No Frills, Walmart and Real Canadian Superstore são escolhas populares por serem mais baratas, enquanto Safeway, T&T e Whole Foods oferecem produtos diferenciados, porém com um preço um pouco mais alto.

No geral, uma pessoa deve gastar entre CAD$ 300 e CAD$ 600 por mês em supermercado, mas da mesma maneira que você faz em casa, você consegue economizar ainda mais checando as promoções da semana, e seguindo aquela dica básica: nunca vá ao supermercado com fome!

Custos com Entretenimento e Restaurantes.


Como em qualquer outro lugar, depende da experiência gastronômica que você quer ter. De acordo com a Numbeo, para um restaurante barato pode-se esperar pagar cerca de US $18 por pessoa. Para um lugar médio para duas pessoas, esse número sobe para US$ 80. Mas se há uma coisa que Vancouver tem a oferecer é variedade! Você pode encontrar uma série de restaurantes de boa qualidade de todas as faixas de preço. Além disso, durante o ano existem alguns eventos como Dine Out Vancouver ou Taste of Yaletown, que permite que você desfrute de restaurantes requintados por um preço fixo e acessível.

Mas você não precisa gastar para aproveitar a cidade de Vancouver. Existem várias experiências gratuitas: Dê uma volta no Stanley Park, aproveite as trilhas no Lynn Canyon Park, sem gastar nada!

Creches, Babás e cuidado com crianças.


Creche em Vancouver

Caso você esteja imigrando para o Canadá com seu filho, também é necessário levar em consideração os cuidados com seu pequeno! Em British Columbia, o ensino básico começa após os 5 anos de idade, assim, se o seu filho for mais novo, é necessário que você providencie um responsável que cuide dele enquanto você trabalha.

Se você pretende contratar uma Babá que vá até sua casa e dê atenção exclusiva para seu filho, o preço fica em torno de CAD$ 15 a CAD$20 por hora.

Outra opção disponível para quem imigra para o Canadá com filhos é a creche, ou Day Care, que tem um custo entre CAD$ 1000 e CAD$1800 por mês. Pode parecer que criar uma família no Canadá é caro, mas Vancouver ainda leva vantagem em relação Toronto outras grandes áreas metropolitanas.

Se é o seu caso, não deixe de conferir nosso post sobre imigrar para o Canadá com a Família!

Avaliação geral do custo de vida


É verdade que Vancouver não é exatamente o lugar mais barato para se viver no Canadá. Mas não é tão diferente quando comparado com Toronto ou outras grandes cidades.

Uma das vantagens de viver em British Columbia é que há maneiras de torná-la muito acessível. Por exemplo, escolher um lugar um pouco mais afastado do centro da cidade de Vancouver lhe dará um lugar com preços razoáveis para viver com impostos de propriedade mais baixos. E se ainda reduzir os custos com supermercado, compras e eletricidade, você pode ainda economizar um bom dinheiro para seus planos futuros!

—————————————————————

Se você está querendo se mudar para Vancouver e está se perguntando sobre o custo de vida, fale conosco, agende uma consulta. Nós podemos ajudá-lo. Existem maneiras acessíveis de viver no Canadá, sem quebrar o banco!

Se está em dúvida de qual o melhor caminho para imigrar para o Canadá, faça nossa avaliação de perfil gratuita!
0

Dicas Canadá
Em busca de uma melhor qualidade de vida, segurança, oportunidades de emprego, seja qual for a sua razão para imigrar para o Canadá, o processo para tornar o seu sonho realidade deve ser feito com muita cautela. Por isso preste atenção, e não cometa esses erros na hora de realizar o seu sonho de morar no Canadá!


Acreditar que o Express Entry é a única solução


Embora o Express Entry seja a forma de imigrar para o Canadá mais popular entre os brasileiros, não é a única! Programas “piloto” (Pilot programs) e provinciais (Provincial Nominees) também são maneiras de imigração para o Canadá – basta definir qual é a melhor para você, de acordo com seu objetivo e perfil de imigração. Você pode conferir nosso vídeo sobre os diferentes programas de imigração para o Canadá para mais detalhes.


Não procurar saber qual o seu perfil de imigração para o Canadá.


Cada pessoa possui suas particularidades, histórico de vida e qualificações. existem muitas formas de imigrar para o Canadá, e por isso é necessário entender qual é a melhor para você. Se você ainda não sabe qual o programa ideal para você, faça nossa avaliação de perfil gratuita! 
Fatores como idade, profissão, nível escolar, proficiência de inglês, área de atuação, entre outros são considerados na hora de traçar o seu perfil de imigração. A partir daí, é possível desenhar a estratégia ideal para você.


Não planejar com antecedência 


Engana-se quem acha que o processo de imigrar para o Canadá é rápido e fácil. Além de ir atrás de toda a documentação necessária, como comprovação de experiência de trabalho, histórico escolar, comprovação de fundos, e suas devidas traduções, se você ainda não possui uma prova de  proficiência no inglês, há ainda o tempo de preparo para o teste e o processamento do resultado. No caso do histórico escolar, você provavelmente precisará ainda de um ECA – Educational Credential Assessment, documento que valida o seu diploma de acordo com a sua equivalência no Canadá. Como pode ver, são muitos fatores e documentação necessária, então o melhor é ter um plano de imigração traçado de acordo com os seus objetivos com antecedência.


Esperar tempo demais


Embora aconselhamos ter um plano de imigração traçado com certa antecedência, isso não quer dizer que você tem todo o tempo do mundo! Lembre-se que idade é um dos fatores que influenciam no seu perfil do Express Entry, e além disso, as provas de proficiência, o ECA, e outros documentos tem um prazo de validade – assim, se você esperar demais para colocar o seu plano de imigração para o Canadá em prática, pode ser que tenha que começar do zero!


Dispensar a ajuda de um profissional 

consultor de imigracao


A decisão de imigrar para o Canadá parece ser simples, mas a verdade é que o processo de imigração pode ser estressante. Além de você estar saindo de casa, do que está acostumado, você deve ter certeza que está seguindo a melhor estratégia de imigração para o seu perfil e que possui todos os documentos certos para o seu objetivo. As informações sobre imigração disponíveis online podem muito bem estarem desatualizadas ou não cabem ao seu processo específico. Portanto, se você planeja imigrar para o Canadá, é aconselhável que você conte com a ajuda de um profissional para garantir que todas suas aplicações e documentos estejam em ordem. Podemos ajudá-lo com isso!

Entre em contato para agendar uma consulta e garantir que seu processo esteja em boas mãos! 


Não dar a devida importância à proficiência no idioma


Muitos acham que podem deixar para aprender o idioma após a chegada no Canadá. Mas o fato é que você precisa de um certo nível de entendimento da língua para começar o seu processo de imigração para o Canadá: Dependendo da sua nota na prova de proficiência, você garante até 186 pontos em seu perfil no Express Entry!

Além disso, o que muitos deixam de considerar é a prova em si: Você pode possuir um inglês avançado, mas isso não quer dizer que não precisa se preparar para o seu teste! Seja IELTS ou CELPIP (para aqueles que já estão no Canadá), cada prova possui suas características e requisitos particulares, então é melhor estudar bem para garantir o seu melhor resultado!

Aliás, a e-Visa conta com parceiros para te ajudar a alcançar a sua nota na proficiência do idioma! Contate-nos e saiba mais!


Se desfazer de patrimônios como casa, carro, para comprovação de fundos.


Entendemos que imigrar para o Canadá não é um processo barato, e o valor necessário para comprovação de fundos é motivo de dor de cabeça para muitos. Mas é preciso muita cautela se você pensa em vender bens patrimoniais para garantir esse valor. O ideal é que você tenha o valor líquido em conta ou investimento, mas caso for necessário essa renda extra, há um momento e maneira certa para tal. É importante verificar com o seu consultor de imigração antes de tomar qualquer decisão.


Cometer erros na documentação necessária para o processo de imigração.

mistakes express entry


Como já colocamos anteriormente, o processo de imigração para o Canadá exige muita atenção do aplicante. Com muitos documentos a serem enviados, é preciso muita organização e atenção à detalhes para não cometer o erro de esquecer algum papel necessário ou perder o prazo de entrega.
Além disso, é importante ser o mais detalhado e completo possível no preenchimento de sua aplicação, pois um erro pode fazer toda a diferença. Todas as informações que você fornece em no seu processo de imigração para o Canadá devem ser acompanhadas de evidências, que podem incluir imposto de renda, recibos de pagamento, comprovante de emprego, certidões de casamento e nascimento, passaportes, histórico escolar e muitas outras.
Em alguns casos, você tem a opção de enviar cópias dos documentos necessários, mas algumas vezes é necessário um formulário original ou uma cópia autenticada produzida por uma agência governamental. Então, toda atenção é pouca!


Fornecer informações falsas, mesmo que sem intenção.


Nós sabemos que você provavelmente não fornecerá uma informação falsa ao governo canadense de propósito, mas como já dissemos antes, é um processo detalhista que exige muita cautela e organização. São muitas informações e documentos, e lógico que ninguém possui uma memória perfeita, mas “foi sem querer” não é considerado um motivo aceitável para apresentação de informações incorretas ou deturpadas para o governo Canadense. Tais tipos de erro podem muito bem atrasar sua aplicação ou mesmo fazer com que ela seja indeferida, portanto, seja extremamente cuidadoso.


Usar um tradutor não oficial ou enviar documentos em outro idioma.


Toda documentação para sua imigração para o Canadá que não estiver no idioma local (inglês ou francês) deve ser traduzido antes ser enviado ao governo do Canadá. Mas atenção: Não é qualquer tradução que é aceita, você deve contratar um tradutor profissional e certificado – a e-Visa Immigration conta com tradutores parceiros de qualidade e aceitos pelo governo canadense, entre em contato conosco!


Usar um representante não autorizado.

consultor credenciado canada

Como pode ver, o processo de imigrar para o Canadá pode ser complexo e é necessário muita atenção e cautela. Por isso recomendamos a contratação de um representante para ajudá-lo em sua aplicação, com a finalidade de minimizar a chance dos erros mencionados acima. Tais representantes podem ser remunerados ou não, mas, se pagos, devem ser advogados ou consultores de
imigração autorizados pelo governo do Canadá para ajudar os solicitantes de imigração canadenses.
Infelizmente para aqueles que desejam imigrar para o Canadá, existem muitas fraudes que afirmam ser representantes de imigração, quando na verdade eles não estão autorizados a representar indivíduos. Esses representantes falsos não prestam contas ao governo ou à qualquer instituição profissional e geralmente solicitam grandes somas de dinheiro para um visto “garantido”.

Evite este erro: se estiver procurando um representante, não hesite em pedir suas credenciais profissionais. Um consultor de imigração deve estar registrado na sociedade jurídica de sua província de residência e um consultor de imigração pelo ICCRC (Conselho de Regulamentação de Consultores de Imigração do Canadá).

Todos os nossos consultores são registrados pelo ICCRC. Portanto, não perca tempo, entre em contato conosco agora e deixe-nos ajudá-lo a tornar o Canadá sua casa.

BÔNUS

Para aqueles que já estão no país com outro tipo de status, mas têm a intenção de imigrar para o Canadá:


Estar como turista (visitor status) e tentar a mudança para trabalhador e/ou estudante (work/study permit) de dentro do Canadá.


O melhor a se fazer é vir para o Canadá já com o status que você deseja, ou seja, um work permit se você deseja trabalhar no Canadá, ou um study permit se seu objetivo é estudar no país.
A partir de um visitor status, a chance de negativa para a mudança tende a ser mais alta. Além disso, desde dezembro de 2018, o cadastro biométrico é obrigatório para todos que desejam morar no Canadá, sendo de forma temporária ou permanentemente.
Assim, voltamos ao ponto inicial: o planejamento! Defina os seus objetivos, o seu perfil de imigração e conte com a nossa equipe para guiá-lo ao melhor caminho.


Desobedecer as condições de seu permit.


As condições descritas no seu status, seja de visitante, trabalhador ou estudante no Canadá não são meras sugestões! Um estudante no Canadá, por exemplo, pode trabalhar apenas part-time durante seu período de estudos, ou seja, ATÉ 20 horas por semana. E não pense que você pode burlar esse requisito, que ninguém vai perceber se você ultrapassar esse limite, ainda mais se você pretende imigrar para o Canadá ou renovar seu status atual: isso é motivo para negação e/ou perda do seu permit!



Se está com um open work permit, manter-se em uma ocupação que não lhe ajude no objetivo final.


Essa questão é um pouco mais delicada. Entendemos que no começo pode ser difícil se colocar na sua área e que trabalhos considerados “entry level” podem lhe garantir uma renda razoável para morar no Canadá. Mas se o seu objetivo é imigrar para o Canadá, uma experiência de emprego canadense conta muito ao seu favor!

Você sabia que a e-Visa agora conta com uma divisão de consultoria de carreira?

Sim, a e-Visa Talent Hub conta com profissionais especializados e prontos para te apoiar desde a criação do currículo nos padrões canadenses até a aceitação de uma proposta de emprego no Canadá! Saiba mais sobre esse novo serviço e prepare-se para trabalhar no Canadá!

———————————————–

Está pronto para sua nova vida no Canadá?

Contate nossos especialistas em vistos e imigração e torne já o seu sonho em realidade.

E não deixe de realizar nossa avaliação gratuita de perfil de imigração para o Canadá para entender a melhor estratégia para você!
0

Dicas Canadá
A Saúde Mental de um recém chegado no Canadá é um assunto muito importante, mas ainda pouco comentado. Nós sabemos que mudar para o Canadá é um sonho recheado de expectativas e realizações, e pode ser maravilhoso e muito desafiador a mesmo tempo. Ao mudar para o Canadá, o imigrante diversas vezes enfrenta novos hábitos, costumes e culturas canadenses, que agora farão parte de sua vida, mas esse processo para um imigrante no Canadá não é algo a ser desprezado.

Para te ajudar nessa nova fase de sua vida no Canadá, a e-Visa Immigration, junto com duas especialistas, a psicoterapeuta Paula Coutinho e a nutricionista Vanessa Montagner, juntamos 10 dicas para você manter uma sua mente saudável enquanto se ajusta à sua nova casa no Canadá.


1. Se valorize!

Independente se você veio em busca de estudos, trabalho ou imigração para o Canadá, sabemos que a rotina pode ser estressante, principalmente no começo, entre conhecer a seu novo país, comparecer às suas aulas e se dedicar à um novo emprego – e é muito comum o imigrante ser muito exigente consigo mesmo, menosprezando suas conquistas e por vezes até deixando oportunidades escaparem por darem atenção àquela voz interior que diz que você não é capaz ou bom o suficiente. Tais pensamentos podem ter uma força maior do que imagina na sua adaptação à nova vida no Canadá. Lembre-se: Não diga para si o que não diria para seu melhor amigo!


2. Esteja Presente – e consciente

meditacao

Muitas pessoas, ao decidirem se mudar para o Canadá, acreditam que seja a solução para o alcance da felicidade plena. Claro, estar em um país que possui uma boa qualidade de vida, segurança e educação de alto nível são vantagens insubstituíveis, mas uma boa dica para quem está com dificuldades de adaptação no Canadá é a prática da atenção plena, a meditação e mindfulness, que ajudam com que você consiga prestar atenção no momento presente, controlar suas emoções, e afastar os pensamentos negativos – te conecta com você mesmo. Em teoria pode parecer simples, mas requer muita prática e insight.


3. Se envolva com as pessoas certas



“Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”
Esse antigo provérbio é famoso por um motivo.
Todos nós somos feitos para conexões humanas. No entanto, todos sabemos que existem amigos que te ajudam a crescer, ficam felizes por suas conquistas, e fazem com que seja a versão melhor de si mesmo. Mas também há aqueles que fazem o contrário – sempre te colocando para baixo e te desmerecendo.

E quando se é um imigrante ou estudante recém chegado em um país diferente, é comum se sentir um tanto sozinho no começo da sua vida no Canadá e procurar se conectar com as mais diversas pessoas, o que é ótimo, contudo, a psicoterapeuta Paula Coutinho deixa a dica: Dê uma olhada nas pessoas à sua volta e se pergunte se elas contribuem para o seu crescimento, ou impedem você de atingir os seus objetivos de ser bem sucedido em sua nova vida canadense.


4. Durma com os anjos


Novamente, sabemos que começar uma vida nova no Canadá ou em qualquer país novo pode ser um pouco caótica – assim, o descanso é uma mercadoria escassa. Ele é o primeiro a ser jogado de lado quando outras prioridades surgem em nossas vidas, seja encontrar um bom lugar pra morar, ficar em dia com estudos, conseguir uma grande oportunidade de emprego, e claro, fazer novos amigos no Canadá! Mas seu corpo e sua mente precisam de energia para trabalhar em sua capacidade total e lidar com os estresses do dia a dia da sua vida no Canadá. Então vá lá, vista seu pijama mais confortável, apague as luzes e tire uma boa noite de sono!


5. Dormiu? Agora acorde e faça exercícios!

exercicio fisico

Sim, nós sabemos – você está cansado de saber dos benefícios da atividade física. Não há ninguém que discorde das vantagens do exercício, contudo, são poucos os que realmente criam uma rotina e hábitos regulares de exercícios. O lema aqui deve ser: Menos promessas e mais ações.

Não estamos dizendo que você precisa correr uma maratona, as pesquisas recomendam que de 20 a 30 minutos por dia, 3 a 4 dias por semana já são suficientes para fazer proveito dos benefícios físicos e mentais da prática de atividades físicas.

Essa prática regular não faz bem apenas para seu coração e musculatura: também ajuda em uma ampla gama de problemas, desde estresse à ansiedade e depressão.

Chega de desculpas! Você não precisa pagar a mensalidade de uma academia chique ou um personal trainer caro – pegue um tênis e dê uma caminhada ao ar livre – aproveite para conhecer melhor a sua nova casa no Canadá 😉

Inclusive, o Canadá é cheio de trilhas e parques para você começar a praticar exercício ao ar livre – que tal andar de bicicleta pelo Stanley Park, em Vancouver, de vez em quando? Garantimos que não irá se arrepender!


6. Coma bem

alimentacao saudavel

Sobre a alimentação, a nutricionista Vanessa Montagner afirma “qualidade de vida começa de dentro para fora”. A profissional aconselha manter uma dieta equilibrada, rica em fibras, proteínas e vitaminas, evitando alimentos processados e industrializados. Sorte que o Canadá é inclusivo não só em sua população, mas em sua culinária também – há restaurantes e espaços para todos os tipos de cultura, dieta e gostos!

A profissional também comenta sobre os meses de inverno no Canadá: “como não temos muito sol, a tendência é ficarmos com níveis baixos de Vitamina D, sendo recomendada a suplementação”. A deficiência dessa vitamina pode causar baixa imunidade, depressão, alergia, entre outros – então, atenção redobrada!


7. Ajude o próximo


Não é egoísmo – ajudar outras pessoas vai te fazer se sentir melhor consigo mesmo. Faça algum tipo de voluntariado, ajude aquela senhora a atravessar a rua – faz bem para todos os envolvidos!

Independente da onde você decida morar no Canadá, é possível encontrar várias oportunidades de trabalho voluntário. Pergunte pro professor, colega, vizinho ou até pesquise em sites do governo – sempre existe alguém precisando de ajuda.


8. Evite álcool e outras drogas


Quando sua saúde mental está debilitada, é tentador recorrer à meios rápidos e “práticos” em busca de uma solução. Mas lembre-se: essas soluções, esse alívio será apenas temporário – e depois que o efeito passar, pode ser ainda pior para seu bem-estar.

Se você tiver maioridade, ninguém irá te impedir de comemorar sua nova vida no Canadá de vez em quando – mas procure manter o controle sempre!


9. Ache seu jeito de lidar com o estresse

desenho

Perceba que é o SEU jeito de lidar com o estresse, não UM jeito. Cada pessoa é uma pessoa – uns podem relaxar desenhando um quadro, outros com uma caminhada em um dos inúmeros parques nacionais do Canadá, ou um longo banho de banheira. Ache o que dá certo para você e insira em sua rotina.


10. Construa planos para seus objetivos


Ter um objetivo é sempre bom, aliás, não foi assim que sua jornada para morar no Canadá começou? Mas é fácil de decepcionar se você prestar atenção somente no resultado final. Traça um plano: o que você pretende e PODE fazer para tornar esse objetivo realidade? Escreva (isso mesmo, pegue um papel e uma caneta) cada etapa do processo, e dê um passo de cada vez – cada etapa vencida é uma vitória!


BÔNUS: O mais importante – Não tenha vergonha de pedir ajuda!


Se você sentir que precisa de algum profissional para te auxiliar a melhorar sua saúde mental, saiba que pedir ajuda não é sinal de fraqueza, e sim de força! O Canadá oferece diversos canais de apoio à saúde mental, muito deles gratuitos. Procure entender o sistema de sua província de escolha e não deixe de se cuidar!
 
 
Paula Coutinho é psicoterapeuta formada com mestrado em Vancouver e registrada na British Columbia Association for Clinical Counselor (BCACC). Ela trabalha nos setores público e privado como terapeuta infantil e familiar. Confira o site dela @ www.psychotherapistroom.ca

Vanessa Montagner é nutricionista consultora, especializada em low carb diet atuando em Vancouver, BC. Para mais informações entre em contato  contact.vanessamontagner@gmail.com

Está pronto para ter a vida que sempre sonhou no Canadá?
Contate um de nossos consultores especialistas em estudos, vistos e imigração e garanta já seu planejamento personalizado!
0

PREVIOUS POSTSPage 1 of 2NO NEW POSTS