Canada News

NATIONAL CITIZENSHIP AND IMMIGRATION CONFERENCE, EM OTTAWA

Nos dias 12 e 13 de outubro, nossos Consultores Marilene Quintana e Leomir Gonçalves participaram da 12a CAPICs National Citizenship & Immigration Conference e trouxeram várias novidades sobre a programação de imigração para o ano de 2018.   O evento contou com a participação de representantes do governo, do IRCC (Immigration, Refugees and Citizenship Canada), CBSA (Canada Border Service Agency), IRB (Immigration and Refugee Board of Canada) e ESDC (Employment and Social Development Canada), além de especialistas em imigração para discutir tendências, apresentar mudanças e updates dos programas.

A seguir, os principais tópicos apresentados no evento:  

  • Desenvolvimento de programa piloto chamado “Design Thinking”, com o objetivo de melhorar a experiência dos aplicantes – como por exemplo, ligar para o aplicante para esclarecimentos adicionais, oferecer alternativas de adicionar provas antes de uma recusa, e a mais importante de todas: explicar melhor a carta de recusa, atualmente considerada pouco específica e de difícil entendimento para fins de defesa. O objetivo é de o cliente ter mais claramente o motivo da recusa e não precisar depender exclusivamente de uma ATIP para desenvolver uma defesa.


  – Spouse e Sponsorship: desenvolvimento de programa piloto em que o aplicante recebe via sms atualizações referente ao andamento do processo.   – Call center: melhorar o serviço de atendimento do call center, que hoje tem uma espera muito grande. O objetivo é também o de ter um atendimento mais customizado, para otimizar as dúvidas, diminuindo também o número de ligações.   – Spouse e Sponsorship: a média de tempo de processamento das aplicações era de 12 meses. Já nesse mês de outubro, está em 10 meses. Uma das razões para essa diminuição é a de terem aumentado o número de oficiais trabalhando nesses processos.   As aplicações de Spouse e Sponsorship tendem a mudar para ser online, assim como é o Express Entry. O número de documentos desnecessários recebidos, no formato atual, é muito grande, por isso com a opção do processo ser online, passará a ter menos esse problema e, consequentemente, o processo será mais rápido. Ainda não há previsão de se e quando entra em vigor.   – Cidadania: o período mínimo de residência permanente para aplicar para a cidadania diminuiu para 3 anos, e parte de período de estudos também podem ter validade nessa contagem.

Publicamos em um dos nossos bloposts todas essas mudanças detalhadamente: http://www.evisaimmigration.com/novidades-nos-pedidos-de-cidadania-canadense/ Dica: rastreie todas as viagens para fora do país – mesmo que tenha sido somente 1 dia. Elas contam para a sua cidadania. Atente-se de que tudo esteja certo – recusas são irreversíveis, e nessa situação você terá que fazer uma nova aplicação do zero. O processing time está em 12 meses. Em casos “Straight Forward” estão ainda mais rápidos do que isso.   – Refugees: pretendem continuar trazendo refugees que possam contribuir economicamente para o Canadá. Vale somente para pessoas de alto risco.  

  • Aumentar o número de residentes permanentes: de 2008 a 2015, o número de estudantes estrangeiros no Canadá subiu para 92% este número continuará em ascensão pelos próximos 3 anos.
 
  • Aplicações dual intent, que significa àqueles que aplicam ainda do Brasil e tem a intenção de estudar e também imigrar são muito bem vistas e terão facilidade no processo.
  – LMIA: a fee (tarifa do empregador) será revisada, podendo ser reduzida. Há estudos de extinguir em 100% essa fee para contratação de Caregivers (babás de fora do Canadá).  

– Express Entry: não divulgaram quantas rodadas ainda terão até o fim do ano, mas é fato de que o programa tem dado muito certo. A tendência é seguir com a mesma média de números até o fim de 2017.  


– Proof of Funds: a avaliação será feita caso a caso. Se você, por exemplo, acumular o valor aos poucos, no período de 6 meses, ou mesmo tenha recebido uma doação de valores, o período exigido poderá ser flexível. As condições são sujeitas a análise dos oficiais de imigração.  


– Pontuação de corte: não tem número previsto para 2018. O cálculo será pelo número de pessoas que o país quer trazer. Vão tentar arredondar ao máximo o número de convidados e desenvolver critérios de desempate, sendo um deles priorizar quem estiver há mais tempo no pool.  



– Programas provinciais: o governo Canadense pretende começar a trabalhar mais com as províncias, para expandir o uso do Express Entry por elas. Este projeto está em fase de negociação com as províncias que ainda não fazem parte do sistema.   – Global Talent Stream: desde junho desse ano, empregadores podem contratar as pessoas sem precisar da comprovação de que não existe canadense para aquela vaga, o que acontece com o LMIA. O programa está dando certo e a tendência é continuar e ir se aperfeiçoando. 


Quer saber mais sobre as suas chances e opções para imigrar? Agende uma consulta conosco: http://www.evisaimmigration.com/book-consultation/